Em 1861, nascia na Filadélfia uma rapaz que futuramente se tornaria um dos colecionadores de arte mais conhecidos do mundo. Solomon Robert Guggenheim dedicou grande parte de sua vida cuidando de escritórios das empresas da família, e gerindo sua mineradora de ouro no Alasca.

Trendy_Blog_11-11-2015_Perfil_Guggenheim

Solomon R. Guggenheim

Já no final da década de 1890, Solomon passa a tomar gosto por colecionar obras de arte. E assim que se aposenta, após a primeira guerra mundial, decide se dedicar inteiramente ao mundo da arte, colecionando obras vanguardistas e contemporâneas.

A partir disso, o mecenato de Solomon foi tomando força e se expandindo. Em 1937, criou a Fundação Solomon R. Guggenheim e em 1939, juntamente com sua amiga e artista Hilla Rebay, inaugurou um espaço dentro de um showroom de automóveis em Manhattan, para exibir algumas de suas aquisições de arte abstrata.

Alguns anos depois, com o incentivo de Rebay, Solomon decide chamar o arquiteto Frank Lloyd Wright para projetar um grande espaço, que se tornaria o primeiro “Museu Guggenhein” do mundo. Mas, infelizmente, nem Wright e nem Guggenheim viram o museu pronto. Wright morreu aos 91 anos, no mesmo ano da inauguração do museu, em 1959. E Solomon faleceu 10 anos antes, em 1949.

 

Trendy_Blog_11-11-2015_Perfil_Guggenheim

 

Peggy Guggenheim

Trendy_Blog_11-11-2015_Perfil_Guggenheim

Influenciada por seu tio Solomon, e por sua vivencia no universo artístico europeu, Peggy Guggenheim é quem dá continuidade ao legado que deixaria a família Guggenheim conhecida mundialmente.

Enquanto seu tio ainda era vivo, Peggy já possuía uma grande coleção de arte moderna exibida em sua galeria em Londres. Mas no ano da morte de Solomon, em 1949, Peggy decidiu se mudar para Veneza e levar toda sua coleção.

Já na década de 1970, com a coleção imensamente expandida, Peggy doou todas suas obras para a Fundação Solomon F. Guggenheim, e após sua morte, foi criado o museu “Peggy Guggenheim Collection”, que hoje é um dos lugares mais visitados da Itália.

 

Trendy_Blog_11-11-2015_Perfil_Guggenheim

 

A herança da Fundação

Com o nome da família já estabelecido no universo da arte, a criação de outros museus da Fundação Solomon F. Guggenheim foi uma consequência inevitável. No início da década de 1990, durante a reforma do museu de Nova York, foi construída uma pequena galeria no SoHo. Mas mesmo o espaço tendo permanecido após a reabertura do museu principal, foi fechado em 2002.

Já em 1997, a partir de um projeto de revitalização de Bilbao, na Espanha, a Fundação Guggenheim decidiu abrir um museu planejado pelo renomado arquiteto Frank Gehry, e acabou se tornando um dos museus mais visitados do mundo.

No mesmo ano, foi inaugurada uma pequena galeria em Berlim, a Deutsche Guggenheim, em parceria com o Deutsche Bank.

Seguindo a linha de empregar arquitetos famosos para construir seus museus, a Fundação convidou Rem Koolhaas para projetar o edifício de Las Vegas, que abrigaria destaques das coleções de Guggenheim em Nova York, e de um outro museu de São Petersburgo, na Rússia.

Trendy_Blog_11-11-2015_Perfil_Guggenheim

Já a última construção da Fundação bate todos seus museus em tamanho. Projetado pelo mesmo arquiteto responsável pelo museu de Bilbao, Frank Gehry, a nova galeria é localizada em Abu Dhabi. O museu foi criado com o intuito de mudar o conceito de galerias, seguindo a ideia de inovação utilizada por Frank Lloyd, ao construir o primeiro museu Guggenheim do mundo.

Comments

comments