Há milênios, a técnica do uso de bambu na construção civil é utilizada em países como Japão, China, Indonésia. Mas, somente nas últimas décadas, quando surgiu uma discussão mundial sobre sustentabilidade, os arquitetos de todo o mundo redescobriram o bambu e sua potencialidade estrutural passando a usá-lo em inúmeras construções.

O Green Village é um condomínio situado em Bali, Indonésia, planejado pela Ibuku Architecture & Furniture e com grandes casas construídas essencialmente de bambu, visando o menor impacto possível ao meio ambiente.

Foi pelas mãos do arquiteto colombiano Simón Veléz, que o bambu começou a estruturar casas, prédios e igrejas, não só no seu país como no mundo todo. Nascido em uma selva de bambu e inspirado pela sabedoria milenar dos asiáticos que já utilizavam essa técnica, o arquiteto espalhou seus projetos em muitos países.

Blog-Trendy-Bambu

Escritório Ho Chi Minh e Hanói

Blog-Trendy-Bambu

Green Village Bali – Elora Hardy

Blog-Trendy-Bambu

Loja Tetum em Belo Horizonte – Escritório Eduarda Corrêa Arquitetura & Interiores

Aqui no Brasil, poucos arquitetos dominam essa técnica, usamos na maioria das vezes em forros, revestimentos, detalhes decorativos ou mobiliários. Ainda temos muito que aprender e evoluir, a sua utilização é uma forma inteligente de substituir a madeira e a estrutura convencional (cada tonelada de cimento fabricada emite 650 Kg de CO na atmosfera), minimizando o uso de recursos não renováveis.

“O Bambu é um material altamente ecológico, sua reposição na natureza é muito rápida; é leve, o que facilita a construção; extremamente resistente, um tubo oco por dentro, mas com uniões horizontais no exterior que melhoram sua resistência; e muito flexível, o que o torna resistente a vendavais e terremotos nos países vulneráveis. ”Arq. Liliana Guimarães @gpupo_projetos.

Comments

comments