Trendy-Blog-09-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

A PRIMEIRA CASA MODERNISTA DO BRASIL

Trendy-Blog-09-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

 Em 1927, em função de seu casamento, Warchavchik começa a construir para si, na rua Santa Cruz, bairro de Vila Mariana, em São Paulo, aquela que seria considerada a primeira casa modernista do país, concluída em 1928. O projeto, a construção, a decoração, os interiores, os móveis e as peças de iluminação, são de autoria do arquiteto.

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

A casa, hoje pertencente ao Estado de São Paulo, foi tombada em 1980 pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado e reconhecida como Patrimônio Histórico pelo IPHAN, tornando-se um parque. O tombamento se deu por intermédio de moradores da região que queriam impedir a implantação de um loteamento residencial, proposto por uma construtora, para o local.

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

A CASA MODERNISTA DO PACAEMBU

A casa da Rua Itápolis, no Pacaembu, em São Paulo, ficou em exposição de 26 de março a 20 de abril de 1930 e impulsionou a renovação arquitetônica brasileira, tornando-se uma referência e complementando a revolução assinalada pela “Semana de Arte Moderna de 1922”.

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

No projeto, Warchavchik procurou resolver, de maneira mais estética possível, a questão econômica e funcional. Ao contrário do tradicional, eliminou corredores com a finalidade de obter mais espaço. Uma planta-baixa pequena, simples e econômica mudou a concepção de muitos a respeito da arquitetura moderna e passou a ser referência para o Estado.

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Warchavchik recebeu muitos elogios, mas especiais foram os de Le Corbusier, já que era um admirador e seguidor de suas ideias. Le Corbusier, que visitou a casa ainda em construção, em 1929, admirou a plasticidade do muro em curva que separa o jardim social do quintal de serviço, dentre outros aspectos do projeto.

Um ano mais tarde, em função da Revolução de 1930, o arquiteto Lúcio Costa é convidado a assumir a direção da Escola Nacional de Belas Artes. Uma de suas providências foi convidar Warchavchik para lecionar no curso de Arquitetura. O convite foi aceito e enquanto dava aulas também produziu alguns projetos. Juntamente com Lúcio Costa, montou um escritório, onde Niemeyer trabalhou como desenhista.

A CAPELA DO MORUMBI

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Na década de 1940, a Cia. Imobiliária Morumby efetivou o loteamento de suas últimas glebas. Fazia parte deste loteamento a antiga casa-sede da fazenda e, em sua proximidade, uma edificação em ruínas de taipa de pilão.

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

A Cia. Imobiliária Morumby contratou o escritório do arquiteto Gregori Warchavchik para fazer a reconstrução das ruínas de taipa de pilão. Interpretando-as como remanescentes de uma antiga capela, Warchavchik completou a edificação com alvenaria de tijolos. Convidou a pintora Lúcia Suanê que, em afresco, representou a cena do batismo de Cristo e os anjos com fisionomias de índios, nas paredes do batistério.

A CASA DE PEDRA

A Casa da Pedra, entre as praias Astúrias e Pitangueiras, foi projetada em 1952.

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

Foi construída ao lado do Edifício Sobre as Ondas, encravada entre as pedras no morro que separa as praias de Pitangueiras e Astúrias, totalmente integrada à paisagem.

Trendy-Blog-10-08-16-Arquitetura-Design-Gregori-Warchavchik.jpg

A Casa da Pedra foi cenário do filme “O Puritano da Rua Augusta”, produzido e estrelado por Mazzaropi (Cia Cinematográfica Vera Cruz, 1965).

Warchavchik morreu aos 76 anos em seu leito, na manhã de 27 de julho de 1972. Foi enterrado no Cemitério Israelita da Vila Mariana.

Deixa ao Brasil uma herança importantíssima, não só composta por artigos teóricos, como também por obras realizadas, que marcaram definitivamente uma nova fase no campo da arquitetura moderna brasileira.

Comments

comments